quinta-feira, 26 de março de 2015

E tudo muda da Noite para o Dia




A tarde desaparecia e a noite iria-nos acompanhar escura e bastante fria. 
Só nós dois regressávamos para umas férias alongadas.
Um terço da lua vigiava-nos permanentemente e granizo repentino assustava os nossos pensamentos.
Trazíamos novidades para a família, não muito agradáveis.
E em dois dias, tudo mudou, como da noite para o dia.
Que fazer desta vida quando ela dita o destino de quem necessita fazer por ela, dia-a-dia.
A nossa mente baloiçava pelas notícias recentes. E o tempo é curto para mudar o nosso rumo!
Repetíamos sem fim o que já milhentas vezes apregoávamos.
Por vezes o otimismo era elevado, mas segundos depois era visível um esgar de inconformismo. Mas por fim, a certeza de conseguirmos, superava qualquer indício de ceticismo.
Somos bons colegas de trabalho e já nos consideramos amigos dentro e fora dele.
Por isso a viagem decorreu num clima agradável e não tardou que sete horas de viagem, terminassem sem um esgar de cansaço.
Acredito que esta amizade se perlongue por muitos dias. Bem precisamos para tornar a nossa vida, mais doce e macia.

O domingo do Obrigado




Não existem palavras para descrever o que sinto quando caminho ao teu lado.
Principalmente quando o teu sorriso está bem próximo do que te segredo.
Pouco falas, mas constantemente sorris!
Poucos minutos que sejam, quando te afastas por momentos. Faz-me sentir
tão só, que me arrepio só de pensar, que poderei estar longos dias intermináveis, sem respirar o teu olhar.
Por isso quando nos encontramos pelas encostas resguardadas, entregamo-nos como anjos puros, tingindo o branco imaculado das nossas vestes, num azul celeste.
Não há um minuto, não há um segundo que deixe de pensar em ti!
Infiltras-te no ar que respiro e percorres o meu corpo, boiando no meu sangue em direção ao coração, para te acotinhares permanentemente na minha vida.
Assim o desejas, assim o quero!


sábado, 21 de março de 2015

Dia Mundial da Poesia



Escrever poesia é como aliviar a memória
Em quatro frases se resume uma história
Não são todos a construir versos
Mas alguns a rimar com palavras poéticas

Dia mundial da poesia
Farto em balburdia e correrias
As notícias são sempre iguais e deprimidas
Salva-se a bola para originar gritarias

Há poetas! Que já são raros
Escondidos nos escombros do pensamento
De quando em vez, lançam livros
Para meia dúzia de entendidos

Dia mundial da poesia passa ao lado
Da enorme maioria que pouco liga
São poucos que ainda se esfalfam
Para manter viva a poesia


sexta-feira, 20 de março de 2015

Bem longe do nosso Olhar, mas tão perto do dia de Amanhã




Os dias mudam esperando a alteração das estações e nada mais nos resta, do que nos adaptar às suas oscilações.
A rotina é um cancro. Cola-se ao nosso corpo e guia-nos pelos trilhos doridos da vida, esperando um esgar de alívio, quando encontramos uma saída sem obstáculos, que nos relaxa os passos.
Ao mais indicio de me libertar dessa rotina incessante, logo abraço a ternura de um sorriso. A beleza de um olhar.
Que alivio, que doçura!
É o sol que se abre, mesmo tendo o céu carregado de nuvens negras.
É a chuva que logo abranda, deixando-me abrigar no calor dos teus anseios.
E tudo pára quando a gente caminha pelas emoções e descansa depois de descarregar a loucura dos desejos.
Mas o tempo não dá tréguas e avança sem regras!
Obriga a largar as mãos, dantes tão comprimidas pela doçura dos nossos carinhos.
E embora os braços se estendam pelas montanhas ingremes aproveitando os tuneis esculpidos, para continuarmos enlaçados. Somos obrigados a soltar o que fisicamente nos une, restando-nos a sombra da nossa imagem para consolar a inevitável viragem.
Ficam os momentos, gravam-se os sentimentos. Para nos animar os dias que vivemos afastados. Bem longe do nosso olhar, mas tão perto do dia de amanhã!

sábado, 7 de março de 2015

Faço ou não Faço


A Alemanha acaba de por em prática, uma lei que vai encher as bocas do mundo e fazer correr rios de tinta nos jornais desportivos.
 Todo o jogador que origine uma grande penalidade, verá o seu castigo ser aumentado se o seu colega guarda-redes, evitar o golo. 
Um primeiro a ser mimoseado com está medida foi Boateng, que viu Neur defender o penálti.
 Que fazer numa situação destas?
Deixar que o adversário entre comodamente e pedir a Deus que não dê golo! Depois da grande penalidade feita, pedir que a bola entre!
Que dilema na hora de meter o pé ou não na bola, dentro da área. Se a moda pega cá no nosso futebol que sempre protege os maiores. Os jogadores dos mais fracos andarão com o coração nas mãos, para que o jogo termine sem que algum jogador se estatele no relvado.....