quarta-feira, 2 de maio de 2012

O 1 de Maio dia do Pingo Doce


O dia 1 de maio dia do trabalhador é um dia especial!
Pelas conquistas que arrasta. Pelo simbolismo que transpira. Pelo valor que inspira nos trabalhadores que sentem nesse dia, o seu dia!
Só que como se viu no 25 de Abril, o primeiro de Maio de 2012, está longe de juntar as massas, para ouvir as suas vozes. E alguém. de muitos, que anos a fio trabalharam para minimizar os valores deste dia, tratou de o comemorar a seu belo prazer, puxando a brasa para a sua sardinha.
Vai daí o pingo doce aproveitou este dia, numa jogada que está a ter várias vertentes de interpretação. Comemorar de uma forma original, é o mínimo que posso dizer. E resolveu matar dois coelhos numa só cajadada.
Num consumo de cem euros, fazia um desconto de 50%!
Porra, melhor não pode ser! Só faltou colocar nos carrinhos as bandeirinhas vermelhos a festejar o primeiro de Maio.
Se existem descontos de cinquenta por cento, em vários artigos porque não nas grandes superfícies e logo em bens que hoje em dia tanta falta fazem e já muitos contam os euritos para os conseguirem.
A mensagem passou de boca em boca como uma bomba e as filas às portas do pingo doce, superou as que se verificam nos centros de emprego, onde já muitos gritam por um emprego.
Só que… foi o fim do mundo em vários pingos a ficarem encharcados de tanta chuvada de pessoas.
Foram-se os artigos, mesmo depois de repostos vezes sem conta. Com data a expirar e quem sabe alguns já para lá do admitido, num frenesim que enchia carrinhos como uvas a abarrotar os cestos na altura das vindimas.
Como não chegou para todos e quem comprava, gabava-se de fazer o negócio da china. Mais contribuía para engrossar as entradas dos pingos de pessoas esfomeadas por abocalhar a comida que lhe ia encher a despensa para o dobro dos dias.
A esta altura os boys do pingo doce já faziam as contas e esfregando as mãos de contentes, esperavam pacientemente pelo fim do expediente. Só que o esfregar das mãos deu lugar ao apertar das mesmas num gesto de nervosismo, dado que a corrida aos pingos deu em barafunda das grossas e até meteu policia para acalmar os ânimos, já que ninguém conseguia conter os desafortunados por tamanha pechincha numa grande superfície.
Mas como o 1 de Maio é sinal de debates e de confrontos verbais no sentido de as conquistas dolorosamente conseguidas com sangue suor e lágrimas, serem hoje postas em causa, na actual sociedade em que vivemos. Neste caso pingo doce, já se sentem as manifestações de repudio e vai daí os rivais do pingo doce trataram de por a policia que tudo fecha (quando não está dentro da conformidade), a ASAE e outros que tais. A investigar se esta concorrência desleal está ou não dentro da lei.
Portanto de uma maneira ou de outra o 1 de maio em Portugal mexeu com o país.
Só se fala do pingo doce, que bem azedo está por estas horas e deixou-se para segundo plano o verdadeiro sentido do 1 de Maio dia do trabalhador. Que os do pingo doce bem o sentiram, não comemorando-o, mas sim trabalhando como cães, para oferecerem de uma assentada belos lucros aos patrões pouco doces e pingados de euros para lá das nossas fronteiras.
O 1 de Maio foi no pingo doce. De norte a sul do país!



  

2 comentários:

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Uma manobra de marketing que lhe permitiu fazer uma campanha publicitária à borla, graças à tontice da nossa comunicação social.
Vergonhoso!

Nuno Pereira disse...

E ainda continua!